Black Friday para imobiliárias: dicas para aproveitar a data e vender mais imóveis

Você sabia que a Black Friday pode ser uma ferramenta para o mercado imobiliário?

Com certeza você já ouviu falar na Black Friday, não é? O evento acontece sempre após o Dia de Ação de Graças nos Estados Unidos. O feriado tem o objetivo de agradecimento enquanto as famílias se reúnem para um banquete. Remontando os anos de 1600 a data busca marcar o momento da história em que os nativos americanos e colonos se reuniram em uma ceia de comemoração às boas colheitas do ano.

A comemoração do Dia de Ação de Graças criou na população norte-americana o imaginário do consumo. Isso porque outra tradição é assistir aos desfiles que ocorrem nas ruas do país, geralmente patrocinados por grandes marcas. O mais conhecido ocorre em Nova York organizado pela famosa loja de departamentos Macy’s. Com referências ao natal e a chegada do Papai Noel, o evento marca oficialmente o início das compras de fim de ano.

Mesmo que no Brasil não comemoremos o Dia de Ação de Graças, a Black Friday caiu no gosto dos brasileiros e é um evento aguardado todos os anos. Praticada pelas lojas desde 2010 o número de adeptos só aumenta.

Mas você sabia que a Black Friday também vem sendo aproveitada pelo mercado imobiliário? Neste artigo você vai conferir a origem da data e como o mercado de imóveis pode ser beneficiado com ela. Boa leitura!

Origem da Black Friday

Traduzindo, Black Friday significa “Sexta Feira Negra” e sua origem exata é desconhecida. Na prática ela representa a data com maiores ofertas no Brasil e no mundo e é aguardada por lojistas e consumidores. Em 2019, por exemplo, a data movimentou R$ 6 bilhões, uma alta de 36% em relação ao ano anterior, segundo levantamento da empresa Compre&Confie.

O evento ocorre na última sexta-feira de novembro, dia que precede o Dia de Ação de Graças nos Estados Unidos. O termo “black” – ou negro – foi utilizado ao longo da história para descrever eventos de calamidade, como a peste negra, por exemplo.

A origem da expressão “Black Friday” pode ter nascido no final do século XIX quando duas instituições financeiras quebraram no mesmo dia, uma sexta-feira, em plena corrida do ouro. Para ser mais exato, em 24 de setembro de 1869 dois especuladores, Jay Gould e James Fisk tentaram tomar o mercado do outro na Bolsa de Nova York. O governo americano foi obrigado a intervir para corrigir a distorção, elevando a oferta de matéria-prima no mercado. Consequentemente, houve uma queda nos preços e os investidores perderam fortunas.

Outra teoria quanto à origem do termo diz respeito a um termo policial usado pelos agentes da Filadélfia nos anos 1960. O dia após o feriado de Ação de Graças era conhecido pelo seu trânsito intenso e caos. Isso gerou para os lojistas uma grande oportunidade de vendas, fazendo diversas promoções para atrair quem passasse pelas áreas comerciais. Diante de tanto fluxo e problemas, a situação era encarada como algo ruim pela polícia, já que exigia trabalho redobrado.

No Brasil, a Black Friday chegou em 2010. Um portal de buscas chamado Busca Descontos relacionou a data e desde então ela cresce exponencialmente. Normalmente é durante a Black Friday que os vendedores batem recorde de vendas no ano. Além disso, diferente do que aconteceu nos Estados Unidos, no Brasil o evento começou como uma iniciativa exclusivamente dos e-commerces, expandindo-se para o varejo físico com o passar do tempo.

Black Friday no Brasil

Como dissemos, a Black Friday no Brasil teve uma origem muito diferente da praticada nos Estados Unidos. Em 2010, um site chamado Busca Descontos ofereceu ofertas no dia da Black Friday norte-americana. Com isso, cerca de 50 lojas acompanharam o movimento online criando suas próprias Black Fridays. O problema está quando alguns varejistas começaram a aumentar o preço de seus produtos algumas semanas antes do evento, passando a fazer ofertas do tipo “pela metade do dobro”.

Outra questão que teve que ser resolvida foi quanto às confusões nas lojas e sites travando. Com o aumento do fluxo de consumidores muitas marcas estenderam suas ofertas para a conhecida Black November. Assim, as promoções duram o mês inteiro e é possível atender melhor aos clientes.

Black Friday para imobiliarias

Com a naturalização da Black Friday no Brasil, muitos consumidores se preparam para realizar compras nesta data. Assim, o evento passa a ser uma oportunidade para comprar algo que já estava nos planos.

Diante da pandemia de 2020, o mercado imobiliário identificou na data uma forma de alavancar suas vendas. A crise sanitária causada pelo coronavírus transformou o padrão de consumo das pessoas e também impulsionou sua vontade de redescobrir seus lares e até mesmo se mudar. Desse modo, a busca por imóveis para comprar ou alugar se intensificou e a Black Friday imobiliária aumentou o apelo por essa mudança.

Mesmo que as pessoas aproveitem a Black Friday para buscar produtos de consumo e eletrônicos, é possível aproximar a data da realidade do mercado de imóveis. Mesmo que para comprar um apartamento seja preciso muito planejamento, é possível dar aquele empurrãozinho com novas oportunidades. Para isso, algumas ações são importantes como por exemplo realizar uma campanha antecipada. Dessa forma é possível que os clientes se organizem e conheçam bem as ofertas.

Dicas para aproveitar a black Friday no mercado imobiliário

Apesar de não ser uma prática muito conhecida, o mercado imobiliário também pode se aproveitar da Black Friday. Isso porque, desde 2010 o brasileiro tem aguardado a data que marca a última sexta-feira de novembro para comprar produtos que normalmente possuem preços mais elevados.

De acordo com pesquisas divulgadas pela Google, novembro já é o mês com maior procura por imóveis no segundo semestre. Essa informação só reforça como a Black Friday pode ser uma excelente oportunidade para que os consumidores comprem sua sonhada casa com descontos atrativos.

Para que a campanha da Black Friday imobiliária seja um sucesso algumas dicas podem ser utilizadas:

Programe-se

A Black Friday é um evento único no ano e por isso é preciso que a imobiliária se prepare com antecedência. Isso significa compreender quais são os imóveis disponíveis e quais são as condições possíveis a serem ofertadas. Além disso, lembre-se que a data é muito aguardada então programe-se para atender um fluxo maior de clientes.

Organize sua lista de clientes

O sucesso da sua campanha de Black Friday também está ligado ao seu planejamento e organização. Assim, saiba exatamente quem são os interessados em comprar imóveis. Certifique-se de que tem em mãos números de telefone ou e-mails para contatá-los e avisá-los dos descontos. Faça uma lista organizando os nomes e os dados de cada um, além de selecionar os seus interesses para que sua campanha seja mais eficiente.

Liste os imóveis

Uma parte importante de uma campanha de Black Friday imobiliária é a seleção de imóveis. Isso porque de pouco importa empenhar esforços em atingir seus clientes se você não tiver tudo preparado. Assim, planeje as negociações máximas que podem ser feitas em cada empreendimento. Caso sua carteira inclua imóveis de terceiros, negocie os valores antecipadamente com os proprietários para oferecer boas oportunidades para todos.

Faça um levantamento dos imóveis

Além de listar os imóveis que você possui em sua carteira é interessante levantar aqueles que são mais desejados. Isso porque um imóvel com desconto não necessariamente será um imóvel atrativo para os seus clientes. Propriedades são investimentos que exigem planejamento para a compra. Assim, liste os imóveis mais desejados e foque a maior parte de sua energia nele. Para as unidades que possuem menos interesse busque oferecer um desconto maior sobre elas, mas não gaste esforços com algo que não será vantajoso em uma campanha de Black Friday.

Programe um dia diferente

A Black Friday é uma data que só acontece uma vez por ano e por isso é importante que ela seja aproveitada da melhor maneira. Caso seja possível expanda o seu horário de atendimento para que seja possível atender mais clientes. Só essa pequena atitude pode representar um aumento significativo nas vendas. Além disso, lembre-se que comprar um imóvel não é uma compra que se faz de maneira impensada. Assim, dê alguns dias para que seus clientes reflitam sobre as ofertas apresentadas e feche o negócio com aquele desconto.

Invista na comunicação

A comunicação é uma parte muito importante para uma campanha de Black Friday bem-sucedida. Ela permite que seus clientes saibam que vai acontecer um mega saldão e se programem com antecedência. Assim, dispare comunicados com prévias dos descontos. Você pode utilizar recursos como marketing digital como e-mail marketing, por exemplo. Também envie mensagens para compradores em potencial pelo whatsapp.

Use as redes sociais

Seguindo a mesma lógica do e-mail marketing, é possível alavancar suas vendas na Black Friday por meio de uma divulgação nas redes sociais. Lembre-se que hoje a maior parte das pessoas tem um perfil em alguma rede social e saber usá-las ao seu favor é muito importante. Faça posts regulares sobre a campanha de Black Friday e impulsione os anúncios para que alcance um maior número de pessoas.

Vendas na Black Friday

A Black Friday é um evento muito importante para todos os profissionais que trabalham com vendas. Os consumidores passam o ano esperando esse momento para realizar compras mais caras aproveitando os descontos. Por isso, o nome da data também pode ser associado à época do ano em que as empresas “saem do vermelho” e vão para o “preto” – como é registrado nos livros de contabilidade. Diante disso, o mercado imobiliário também pode se beneficiar dessa data. Com planejamento e ajuda de recursos como o e-mail marketing é possível aumentar as vendas no mês. O uso das redes sociais, por exemplo, pode ser uma ótima maneira de impulsionar e divulgar esse mês de ofertas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.