Consultor imobiliário: o que faz e a diferença para o corretor

No setor imobiliário a atuação de muitos profissionais converge para garantir a segurança das transações. Dentre elas estão o corretor e o consultor imobiliário, mas você sabe a diferença entre eles?

A maioria das transações imobiliárias contam com a ajuda de um corretor de imóveis. Mas você já ouviu falar no consultor imobiliário? Esse profissional não atua na negociação em si, mas tem o papel de aconselhar as partes envolvidas para que tomem a melhor decisão.

Diante de escopos de trabalho tão parecidos e que muitas vezes caminham juntos, algumas pessoas ainda confundem a atuação desses dois profissionais. Para entender melhor a legalidade da profissão de consultor imobiliário, quanto ganha esse profissional e quais as suas qualificações, confira este artigo completo!

O que é um consultor imobiliário

Diferente de um corretor de imóveis, o consultor imobiliário é responsável por um trabalho mais teórico, envolvendo estudos e análises de mercado. Ele é encarregado de compreender o momento do mercado de imóveis e suas tendências diante do cenário político, social e econômico. Assim, esse profissional é capaz de definir e aconselhar seus clientes sobre o melhor momento para realizar a compra ou venda de um imóvel.

Podemos classificar a atuação do consultor imobiliário como algo mais estratégico. Seus clientes também são diversos, podendo ir desde pessoas físicas, até incorporadoras e construtoras. Espera-se que esse profissional seja capaz de orientar seus clientes a tomar a melhor decisão financeira, pensando sempre a médio e longo prazo.

Por ser um especialista que atua na parte teórica do mercado imobiliário, o consultor deve sempre estar atento aos estudos do mercado. Assim, cabe a ele avaliar qual área da cidade ou até do estado tem maior potencial de crescimento, levando em conta fatores como infraestrutura e vizinhança.

Desse modo, é muito comum que incorporadoras imobiliárias tenham esses profissionais no seu quadro de colaboradores. Eles são os guias para o lançamento de novos empreendimentos e são capazes de:

  • Entender qual é o potencial da região e de seu público-alvo;
  • Entender qual o padrão de imóvel que atrai esse público;
  • Oferecer diversos contatos comerciais por consequência de um bom networking;
  • Assumir algumas tarefas de um corretor.

Ao pensarmos diretamente nas diferenças entre um corretor e um consultor imobiliário podemos definir que o primeiro desenvolve habilidades de relacionamento, negociação e persuasão, dominando também todos os procedimentos burocráticos que permeiam esses negócios. Enquanto o segundo possui um conhecimento teórico mais vasto.

Quanto ganha um consultor de imóveis?

O salário de um consultor, assim como o de um corretor vai variar de acordo com a região e a forma de trabalho do profissional. Contudo, podemos definir que a média salarial para a sua atuação varia entre R$1.500,00 e R$3.000,00. Aqui, além dos fatores já citados, a qualidade do serviço prestado também pode influenciar na remuneração.

O que é preciso para se tornar um consultor imobiliário?

Assim como o corretor, o consultor de imóveis também precisa se preparar para exercer a profissão. O primeiro passo é ter uma graduação que sirva como base teórica.

Graduação

Ter o ensino superior não é uma exigência para quem deseja ser consultor imobiliário. Contudo, é preciso ter um certo tipo de qualificação que ateste sua base teórica sólida. Por isso, existem diversas instituições que oferecem graduações específicas, focando no mercado imobiliário. Ademais, é possível ter a base teórica em cursos como administração ou direito, ou até mesmo cursos técnicos voltados para a área. O importante é se lembrar que o conhecimento é fundamental para o exercício da função.

Especialize-se no setor imobiliário

Como dissemos, o consultor imobiliário precisa estar sempre antenado ao que acontece no mercado, suas oscilações e tendências. Assim, trata-se de uma profissão que exige muito estudo e especialização. Para isso conte com fontes de informações confiáveis como revistas e portais imobiliários seguros.

Mesmo aqueles que se graduaram em alguma área especializada no mercado precisam focar em uma formação contínua. Isso porque, o trabalho do consultor imobiliário exige o aprimoramento constante para que seu trabalho seja eficiente e traga bons resultados para os clientes. Quanto mais clientes satisfeitos, maior a probabilidade de eles recomendarem o profissional para amigos e conhecidos.

Experiência

Outro fator muito importante para atuar como um consultor imobiliário é ter experiência no mercado. Muitas vezes o caminho seguido por esses profissionais é começar atuando como corretor de imóveis e depois fazer a transição para a consultoria. Dessa forma é possível ter autoridade sobre o assunto, adquirindo conhecimentos profundos de mercado.

O corretor que deseja ser um consultor imobiliário deve ouvir atentamente os seus clientes e compreender exatamente o que eles procuram. Um consultor deve oferecer a quem busca seus serviços um atendimento completo, compreendendo seus anseios sobre o padrão da construção, localização, prioridades e claro, o orçamento.

Nesse caso, é importante se lembrar que para atuar como corretor e adquirir experiência é necessário ter um registro no CRECI. Esse registro só pode ser obtido por aqueles que possuam formação específica na área, seja um curso técnico ou bacharelado na área imobiliária.

Faça contatos

A carta na manga de todo profissional que atua no setor imobiliário são os seus contatos. Um bom networking é essencial para todas as pessoas que trabalham no ramo imobiliário, já que é ele quem fará com que você conheça transações importantes, novos empreendimentos e até demonstre o seu potencial. É assim que um consultor recebe indicações de que alguém que precisa de seus serviços, constrói sua reputação e demonstra sua aptidão como profissional.

Algumas dicas podem ajudar a construir essa rede de contatos, como:

  • Estar sempre presente em eventos do setor;
  • Contar com o marketing digital;
  • Ter um cartão de visitas.

Além disso, é importante que um consultor imobiliário seja uma pessoa comunicativa e simpática. Isso porque, estamos falando de uma profissão que tem contato constante com o público. Esse profissional tem um papel significativo na melhoria dos resultados das imobiliárias, e também pode atuar auxiliando pessoas físicas a encontrar o seu lar ideal. Assim, busque sempre investir e aprimorar suas habilidades para estar equiparado às exigências do mercado.

As características de um consultor imobiliário

Você já sabe o que é preciso para se tornar um bom consultor imobiliário, mas você sabe as características necessárias para ser um bom profissional? Sempre antenados e com contato direto com o público espera-se que esse profissional tenha:

Ética e postura honesta

O trabalho de um consultor envolve muitas previsões e promessas de resultados. Além disso, quando falamos em mercado imobiliário, tratamos de transações de altos valores. Por isso, ter uma postura ética e honesta é fundamental para garantir que todas as projeções serão sérias e que os acordos firmados podem ser cumpridos. Esse profissional, seja autônomo ou não, tem um nome a zelar e sua reputação é fundamental para manter os clientes.

Comprometimento

Como sempre ressaltamos, as negociações com imóveis envolvem grandes valores. Diante disso, é importante que tanto o consultor quanto o corretor de imóveis compreendam o impacto de seu trabalho e a importância do que é feito. Principalmente quando o seu cliente é uma pessoa física, estamos falando do sonho da casa própria e por isso é fundamental que o consultor trabalhe para que seu cliente se sinta satisfeito.

Um bom consultor considera não apenas a quantidade de vendas, mas a qualidade dos investimentos. Por isso é tão importante que ele entenda as necessidades das partes envolvidas e conheça as tendências do mercado, pois assim é possível encontrar as melhores alternativas.

Proatividade

Muitos se confundem achando que como o trabalho do consultor é baseado na teoria ele precisa ser um profissional passivo. Muito pelo contrário, esse profissional precisa se atualizar constantemente e sempre buscar uma comunicação que atenda a cada público específico.

Assim, ao prestar serviço para uma imobiliária o consultor pode adotar um vocabulário mais técnico e com jargões imobiliários, já que todos do meio têm conhecimento para que a mensagem seja entendida corretamente. Em contrapartida, ao lidar diretamente com os proprietários ou compradores é fundamental alinhar a linguagem para ser bem empreendido. Lembre-se sempre que um bom consultor possui uma boa comunicação e recorre inclusive a cursos de oratória para melhorar suas habilidades.

Basicamente, o consultor tem uma visão estratégica de cada negócio em sua carteira e consegue identificar boas oportunidades quando elas surgem. Para isso, é preciso que esse profissional seja proativo.

Busque sempre conhecimento

Quando falamos em consultoria imobiliária estamos falando de um profissional que se baseia muito na teoria de mercado. Por isso é importante que em um mercado que passa por tantas mudanças o consultor seja uma pessoa ávida por conhecimento. É esperado que ele conheça as diferentes influências em uma mesma negociação e se mantenha ciente de todos os riscos e instabilidades que possam surgir. Além de realizar projeções é essencial ter conhecimento das burocracias que envolvem as transações de compra e venda.

Corretor X consultor imobiliário: entenda a diferença

Como dissemos ao longo do texto, o corretor de imóveis atua diretamente nos processos de compra e venda, lidando com todos os trâmites burocráticos que a envolvem. Enquanto isso, o consultor imobiliário atua na parte teórica, compreendendo como está o mercado e quais são os melhores negócios para cada cliente. Um corretor prospecta imóveis para a sua carteira e intermedia negociações de locação, compra e venda. Um corretor também realiza a avaliação de imóveis, visitas, anúncios, captação e contrato desses imóveis.

Enquanto isso, o consultor imobiliário presta uma consultoria imobiliária. Ele avalia possibilidades e indica qual a melhor opção de acordo com o perfil e objetivos de seus clientes. Dentre suas capacitações está o conhecimento de cada região de sua cidade de atuação, além de conhecer o momento do mercado, tendências, áreas de possível valorização e outros.

Diante dos órgãos reguladores a profissão do consultor de imóveis não exige uma formação específica na área, nem registros em órgão regionais. Enquanto isso, um corretor de imóveis precisa estar devidamente registrado no CRECI – órgão que regulamenta a profissão.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.