Corretor de imóveis: o que faz e qual a importância desse profissional

Saiba mais sobre a profissão do corretor de imóveis, quais suas funções, habilidades e como se tornar um.

O corretor de imóveis é responsável por intermediar negociações de venda, compra, locação e permuta de imóveis, tanto residenciais como comerciais. Esse profissional deve servir de suporte para o cliente, desde o início até à conclusão da transação imobiliária, acompanhando, esclarecendo todas as dúvidas e fornecendo as informações necessárias. Além disso, o corretor de imóveis também pode cuidar de detalhes burocráticos e jurídicos que fazem parte de todo o processo, algo que é extremamente importante quando se trata desse tipo de negócio.

A profissão de corretor de imóveis, também chamada de corretor imobiliário, é regulamentada no Brasil desde 1962 e é regida pela Lei 6.530, de 12 de maio de 1978. Qualquer outro profissional que não esteja registrado pelo CRECI não pode exercer a profissão de corretor de imóveis. Caso exerça, a atividade será considerada contravenção penal prevista no artigo 47 da lei 3688/41.

O corretor de imóveis é especialista em transações imobiliárias, por isso, ele auxilia o cliente, evitando decepções futuras e sujeitando os negócios para que aconteçam de forma segura.

Como ser um corretor de imóveis?

A profissão de corretor de imóveis é regulamentada, por isso, exige formação específica para atuar na área. Hoje, a profissão está em alta. Muitos estudantes querem seguir carreira, e profissionais de outras áreas têm migrado para a área em busca de, principalmente, maiores rendimentos.

Para conseguir conquistar espaço no mercado e ter uma boa remuneração como corretor de imóveis é necessário saber de algumas informações. 

Quem quer se tornar um corretor de imóveis, precisa completar o ensino médio e se registrar no Conselho Regional de Corretores de Imóveis (CRECI). Para obter esse registro, antes, é necessário se formar em um curso especializado, pois a formação na área imobiliária é requisito para conseguir se registrar. Mesmo se você já tiver diploma em outra área, é necessário fazer um curso específico. 

Leia Mais: Casa Mineira está com vagas abertas para corretores associados!

Veja as três possibilidades de formação e as características de cada um:

1. Bacharelado em Ciências Imobiliárias ou Negócios Imobiliários

Existe somente uma opção de curso superior de grau bacharelado em Ciências Imobiliárias no Brasil. Sua modalidade é presencial e tem duração de quatro anos e meio. A grade curricular é bem completa e multidisciplinar. Os alunos estudam bastante acerca de gestão, mas também têm contato com outras disciplinas, como História, Sociologia e Psicologia.

Onde Estudar: Universidade Federal do Maranhão (UFMA) – Pública;

2. Curso Superior em Tecnologia em Gestão Imobiliária 

Os cursos denominados Negócios Imobiliários ou Gestão Imobiliária também preparam para a profissão de corretor de imóveis. Os cursos formam tecnólogos e fornecem diploma a nível superior. Os cursos tecnológicos se caracterizam como uma espécie de graduação e têm duração mais curta: uma média de dois a três anos. Os estudantes aprendem sobre a parte prática e legal da profissão e a avaliar o mercado de forma mais profunda.

Onde Estudar: Universidade Estácio de Sá (UNESA); Faculdade Pitágoras (PITÁGORAS) – em Minas Gerais.

3. Curso Técnico em Transações Imobiliárias (TTI)

O curso é reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC). Ele faz parte do grupo de cursos com nível médio na área de Gestão e Negócios. A duração média é de um ano. O curso forma um profissional preparado para atuar na compra, locação e venda de imóveis. Os alunos aprendem acerca da documentação necessária para cada tipo de operação, sobre a legislação e parâmetros de uso e ocupação de imóveis.

Onde estudar: Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (SENAC); Instituto Brasileiro de Educação Profissional (IBREP).

Como obter o registro no CRECI?

O CRECI está presente em todos os estados do Brasil. Trata-se de um órgão regulamentador da profissão de corretor de imóveis. Após concluir sua formação, você deve ir ao CRECI de sua região e dar início no processo de emissão do registro profissional, denominado Pedido de Inscrição de Pessoa Física. A documentação necessária pode sofrer variação de um estado para outro. Mas, em geral, é necessário apresentar os seguintes documentos:

  • Carteira de Identidade;
  • CPF;
  • Título de eleitor e comprovante de votação referente à última eleição;
  • Fotos 3 x 4;
  • Comprovante, recente, de residência;
  • Comprovante de conclusão do ensino médio;
  • Diploma de curso técnico ou de nível superior;
  • Certificado de reservista (para homens com até 45 anos);
  • Comprovante de pagamento da anuidade, emolumentos e taxa expedida pelo CRECI.

Após isso, o requerimento será avaliado pelo Conselho da entidade, responsável por aprovar a emissão do registro. O documento fica pronto, em geral, após 30 ou 60 dias.

Leia Mais: Confira as melhores dicas para realizar um marketing imobiliário de sucesso.

Remuneração do corretor de imóveis

O aquecimento imobiliário ocorrido nos últimos anos, que se deve, entre outros fatores, aos projetos habitacionais implantados pelo governo e às novas e mais facilitadas modalidades de financiamento, a carreira de corretor de imóveis tornou-se mais atrativa e procurada. Além disso, a profissão recebe destaque, atraindo muitas pessoas, porque oferece a possibilidade de horários flexíveis, atuação independente e bons ganhos com comissões. Importante destacar que, dificilmente, o corretor imobiliário recebe um salário fixo, já que nem mesmo as imobiliárias têm um rendimento mínimo garantido por mês. Por isso, a remuneração do corretor vai depender, principalmente, das comissões recebidas ao fechar os negócios. A remuneração varia de acordo com as condições do mercado e dos diferenciais que o corretor possui.

Atualmente, a modalidade mais praticada entre os corretores imobiliários é o trabalho liberal autônomo.

O que faz um corretor de imóveis?

Após se formar e adquirir o registro no CRECI, o corretor de imóveis passa a ser habilitado a vender, alugar e comprar imóveis. Além disso, entre suas principais funções e possibilidades estão:

  • Avaliar imóveis disponíveis no mercado;
  • Vender ou locar imóveis novos ou usados, trabalhando em imobiliárias ou como profissional autônomo;
  • Fazer o controle de carteiras imobiliárias;
  • Captar imóveis com possibilidade de negociação, procurando os mais adequados de acordo com necessidades específicas;
  • Prestar serviço como avaliador de imóveis.
  • Trabalhar em construtoras;
  • Averiguar e providenciar documentações imobiliárias;
  • Começar sua própria imobiliária;
  • Trabalhar como um correspondente imobiliário da Caixa Econômica Federal, podendo oferecer financiamentos por meio de programas da instituição;
  • Administrar condomínios.

Outra opção para o corretor de imóveis é se tornar especialista em algum segmento, como:

  • Foco em imóveis rurais;
  • Locação de imóveis comerciais;
  • Lançamento de empreendimentos;
  • Construções para quem tem animais de estimação;
  • Locação de fazendas etc.

Ainda, há uma outra possibilidade para o corretor de imóveis. Se quiser, ele pode atuar no mercado internacional. Nesse segmento, seu papel é orientar os clientes em investimentos imobiliários no exterior ou assessorar compradores estrangeiros que estão no Brasil.

Para apoiar a tramitação, o Conselho Federal de Corretores de Imóveis (Cofeci) mantém acordos com alguns países, como Estados Unidos, Portugal e México.

Habilidades de um corretor de imóveis

Além das funções exigidas e das possibilidades de atuação, o mercado imobiliário tem preferência por profissionais que possuem algumas habilidades específicas. Confira a lista abaixo:

  • Têm facilidade em se comunicar;
  • Sabem identificar quais são as necessidades do cliente;
  • Possuem capacidade de persuasão;
  • Estão atentos às tendências do mercado imobiliário e financeiro;
  • Têm habilidade para fazer negócios;
  • São pacientes;
  • Têm habilidade com vendas;
  • Possuem resiliência;
  • Sabem formar e manter uma rede de contatos;
  • Têm domínio sobre todos os aspectos financeiros, técnicos e legais envolvidos em transações e negócios;
  • São perseverantes;
  • Possuem autoconfiança.

Além dessas habilidades de um corretor de imóveis, a visão de empreendedorismo também é importante, pois ela possibilita a identificação e avaliação de potencialidades e riscos nos negócios imobiliários.

Segundo a página do CRECI-SP, para uma atuação de qualidade, o corretor de imóveis deve desempenhar as seguintes atividades:

  • Se atualizar quanto às mudanças de perfil do mercado imobiliário;
  • Reunir informações detalhadas acerca da venda, aquisição, avaliação, locação, preço, financiamentos etc para informar ao cliente;
  • Ter um contrato relativo à sua prestação de serviço;
  • Combinar o preço e as condições da transação;
  • Examinar corretamente toda a documentação do imóvel, fornecendo informações aos inquilinos e/ou compradores;
  • Agendar as visitas ao imóvel e apresentá-lo para o cliente;
  • Orientar os clientes que desejam realizar investimentos em imóveis.

O que clientes do mercado imobiliário precisam saber?

Se você quer comprar, vender, permutar, alugar ou fazer qualquer outro tipo de transação imobiliária, a melhor opção é não se arriscar e procurar um corretor de imóveis credenciado. Afinal de contas, esse profissional tem o preparo necessário para lhe garantir o melhor negócio.

Outra dica é escolher apenas um profissional caso queira vender seu imóvel. Se você deixa seu imóvel à venda com várias empresas, a imagem dele pode ser prejudicada, além de causar o efeito reverso: a venda pode demorar muito mais para ocorrer. A autorização de venda com exclusividade está prevista no art.726 do Código Civil Brasileiro. Assim, o proprietário pode autorizar a venda de seu imóvel apenas para um profissional. 

O Código Civil, nos artigos 722 a 729, determina quais são os direitos e as obrigações do corretor de Imóveis, o que serve como segurança, tanto para os clientes do mercado imobiliário, como para os corretores de imóveis.

Leia Mais: Está pensando em comprar ou vender um imóvel? Conheça o Habite-se.

Conclusão

Muitos compradores querem aproveitar as tendências atuais do mercado imobiliário, ainda melhores devido ao "boom" dos últimos anos. Entretanto, para garantir uma boa compra é necessário o trabalho de um corretor de imóveis. Esse profissional fornece auxílio e todo amparo legal necessário, além de ajudar a evitar problemas e dores de cabeça.

Agora que você já descobriu a importância dos corretores, é válido dizer que igualmente importante é encontrar uma imobiliária que esteja preparada pra atender às suas necessidades e escolher o melhor imóvel para você. E a Casa Mineira tem um programa de parcerias especialmente pensado para que cada imobiliária seja cada vez mais eficiente e traga empreendimentos de sucesso para você!

Conheça, participe e aproveite.