Horta em apartamento: como fazer e como cuidar de uma

Morar em apartamento não significa desistir de cultivar sua própria horta. Confira neste artigo o manual completo para ter sua própria horta em apartamento sem gastar muito.

Ter uma horta em apartamento é uma forma de tornar o ambiente mais leve e bonito, além de garantir hortaliças frescas sempre à mão, aumentando o consumo de vegetais. Fora isso, também é uma maneira de reduzir a produção de lixo, já que esses produtos vêm em embalagens plásticas, consumir alimentos livres de agrotóxicos e economizar um pouco no mês. 

A horta em apartamento é prática e engana-se quem pensa que é preciso um grande espaço para que ela seja possível. A horta vertical, por exemplo, é uma opção viável para apartamentos pequenos. Além disso, existem uma série de plantas ideais para ambientes internos e com o espaço limitado.

Como fazer uma horta em apartamento

Fazer uma horta em apartamento requer alguns cuidados, mas não significa que seja uma tarefa complicada e desafiadora. Alguns elementos são necessários para que plantas se desenvolvam, como a luz do sol por pelo menos cinco horas ao dia. O recomendado é aproveitar alguma parede que bata sol, uma sacada ou escolher a janela com maior exposição solar da casa. Caso não seja possível, opte por plantas que necessitem de menos luz solar, como o espinafre. 

O interessante é que a horta pode ser um elemento decorativo do apartamento. Sendo assim, os vasos podem ser feitos de vários elementos como latas decoradas, potes reaproveitados ou caixas de madeira, desde que o recipiente escolhido tenha um furo no fundo, por onde a água possa escorrer. Alguns suportes para vasos podem até ser movidos de lugar, o que garante a liberdade de mudar os móveis de posição sem comprometer a sua horta. 

Uma outra opção é o uso de garrafas pet como vasos para a sua horta em apartamento. Além da economia, a reciclagem do material é ecologicamente sustentável contribuindo para o meio ambiente. Além disso, essas garrafas podem ser customizadas por meio de pinturas ou recortes. 

Sementes ou brotos: entenda a diferença

Independente da escolha por plantar sementes ou brotos, o resultado será o mesmo. O ponto principal desta escolha é o processo. Como cada tipo de plantação tem sua característica, a escolha dependerá do seu perfil. Iniciantes que buscam resultados mais rápidos podem optar por plantar brotos ao invés das sementes.

Os brotos ou mudas, são pequenas plantas que podem ser diretamente plantadas em seus vasos. Seu valor costuma ser maior quando comparado às sementes, já que é possível comprovar que você está levando para casa uma planta saudável e que se desenvolverá mais rapidamente.

As sementes são a opção mais econômica, já que costumam ser mais baratas que as mudas já plantadas. Contudo, não existe a garantia de que as sementes germinarão e por isso não possuem um ótimo custo benefício. Além disso, seu cultivo é mais demorado e exige muitos passos em relação aos brotos já germinados. Para elas é preciso esperar a germinação e em seguida transferi-las para um vaso maior.

3 passos para a confecção da sua horta em apartamento

1º passo: escolha e prepare os vasos ou jardineira. O ideal é cobrir o fundo com uma manta geotêxtil. Ela impedirá que a terra escoe toda vez que o vaso for regado.

2º passo: Use terra especial para o plantio. Facilmente encontrada em lojas ou setores de jardinagem, utilizar a terra correta é essencial para obter êxito. Coloque um pouco de terra nos vasos, em seguida as sementes ou brotos e certifique-se de que existe espaço entre um e outro para que a raiz se desenvolva. Enfim, cubra com mais terra.

3º passo: posicione o vaso no local do apartamento a sua escolha. Caso opte por uma horta vertical, certifique-se de que os recipientes estão suspensos de maneira segura. Além disso, é importante verificar o nível de exposição solar a que a planta estará submetida já que isso determinará o tempo de irrigação de que a planta necessita. Em algumas situações, a raiz da planta pode apodrecer caso a exposição ao sol não seja suficiente para evaporar toda a água.

Quando pronta, os principais cuidados necessários são a adubação e a irrigação. O ideal é que o solo esteja sempre coberto com matéria orgânica seca, como palha e folhas. Isso garante a conservação da umidade.

A importância de um bom solo

Uma parte essencial para o cultivo de qualquer planta é garantir um solo de qualidade. Um solo bem preparado é conhecido como substrato de qualidade e possui muita matéria orgânica que garante o crescimento forte e saudável de sua plantação. Você pode encontrar o substrato preparado em lojas de jardinagem ou departamentos específicos. Contudo, é possível preparar o seu próprio solo, composto por:

  • 1 parte de terra vegetal
  • 1 parte de terra vermelha
  • ½ de esterco ou humus
  • 1 pitada de calcário
  • Serragem ou folhas secas

Você pode optar por comprar o adubo pronto. Entretanto, existem materiais de fácil acesso em casa que podem ser utilizados na adubação. A borra de café, por exemplo, é rica em potássio, nitrogênio e fósforo e pode ser colocada diretamente sobre a terra. Outra opção muito sustentável é utilizar a casca de banana. Ela deve ser enterrada no vasinho ou decomposta em água por dois ou três dias e o líquido utilizado no solo e nas folhas. 

Horta vertical: a solução para apartamentos pequenos

Morar em um apartamento pequeno não precisa ser um impedimento para ter sua própria horta. Uma solução muito utilizada é o uso da horta vertical. Assim como acontece com a verticalização das cidades para que mais prédios sejam construídos, verticalizar sua horta pode ser uma maneira de ocupar melhor o espaço.

A horta vertical pode ser feita de diversas maneiras, além de instalada em vários ambientes. Pessoas cujo interesse seja plantar temperos, costumam optar por montar a horta na cozinha. Quem conta com sacadas, por menor que sejam, encontram no local um ótimo ambiente para cultivo, já que, na maioria das vezes, é onde existe maior exposição ao sol. 

Como sabemos, é muito importante que as plantas recebam a luz do sol por algumas horas do dia. Uma opção é colocar os vasos na própria janela do apartamento. Ganchos podem ser instalados e os vasos presos por técnicas como o macramê. 

Vale lembrar que ter uma horta em apartamento não significa alterar a decoração original. Para apartamentos alugados, por exemplo, em que os inquilinos não podem realizar muitas mudanças, a sugestão é adquirir suportes que não precisem ser pendurados. Em outros casos é possível preparar a horta para que combine com a decoração. Para quem gosta de um estilo industrial é possível confeccionar a horta vertical a partir de canos PVC. 

Outra opção, ainda mais prática, é optar pela mini horta. Este modelo pode ser feito sobre algum móvel como uma ilha ou bancada da pia na cozinha. Algumas pessoas optam por transformar a mini horta em ímãs, bastando colar ímãs suficientemente fortes aos vasos e posicioná-los no lugar de sua preferência na geladeira. Esta versão também pode ser levada de um lado para o outro facilmente, tornando a decoração dinâmica. 

As melhores plantas para cultivar na sua horta

O bom desenvolvimento das plantas na sua horta em apartamento depende muito do cuidado que é despendido com elas. Contudo, algumas hortaliças e verduras demandam menos ou mais cuidados. Listamos as plantas mais comuns e como cuidar delas.

Temperos

Temperos são muito utilizados em hortas em apartamento devido a facilidade de cultivo. Essas plantas não precisam ser replantadas, bastando apenas colher as folhas.

  • Hortelã: este tempero é muito versátil, indo bem com pratos doces e salgados, além de ser utilizado para o preparo de chás. Chamamos a hortelã de planta dominante, já que exige um vaso maior e está na categoria de plantas que não devem dividir recipientes. Isso porque, suas raízes ocupam maior área que outras ervas. Precisa de sol direto, mas também é resistente aos dias mais nublados, gostando de umidade. A hortelã deve ser regada, em média, a cada 2 dias.
  • Salsinha: uma das ervas mais comuns no preparo de alimentos, a salsinha se desenvolve melhor sozinha, já que suas raízes são mais profundas. 

 

  • Cebolinha: o principal cuidado com esta planta está a hora de sua colheita. Lembre-se sempre de tirar os talos pela base e nunca pela metade. Para o cultivo, a cebolinha exige pelo menos 4 horas de sol diária e deve ser regada a cada 3 dias. 
  • Orégano: este tempero é de fácil cultivo e sua versão fresca é tão boa quanto a desidratada. 
  • Tomilho: com sabor muito parecido com o do orégano, o tomilho é suave e utilizado na culinária em cogumelos e carnes. Trata-se também de uma das melhores opções para montar a sua horta em apartamento já que o tomilho se adapta até nos menores vasos. Precisa de pelo menos 4 horas de sol todos os dias e o solo só deve ser regado quando estiver seco, o que acontece a cada 4 ou 5 dias. 
  • Pimenta: as pimentas mais indicadas para pequenas hortas são a dedo-de-moça, biquinho e tabasco.

 

Frutos

Os frutos costumam demandar mais atenção em seu cultivo por serem muito delicados.

 

  • Tomate-cereja: o importante no cultivo desses tomates é plantar os brotos em vasos cada vez maiores à medida que os frutos forem crescendo. O ideal é colocar estacas no vaso para otimizar o espaço. Além disso, eles precisam de sol direto, mas não exigem que sejam regados todos os dias, bastando apenas 4 ou 5 vezes por semana.
  • Morango: diferente do que muitos imaginam, é possível ter uma plantação de morangos em um apartamento. Não exigindo muito sol, eles precisam apenas do calor. O ideal é deixá-los à sombra de outras plantas ou próximos à janela. O segredo para o sucesso da plantação de morangos é plantá-los com as sementes já prontas, além de utilizar uma terra de qualidade. O vaso deve estar suspenso pois os morangos crescem em cascata e a planta demanda rega diária ou a cada dois dias.
  • Amora: este fruto cresce de maneira semelhante ao morango e seu cultivo também pode ser feito da mesma maneira.

 

Hortaliças

Muitos pensam que o cultivo de hortaliças requer espaços mais amplos. Contudo, existem variedades de mini hortaliças que podem ser facilmente cultivadas em ambientes pequenos.

  • Couve: suas variedades são de fácil cultivo, principalmente a couve-manteiga.
  • Alface: adaptando-se bem à apartamentos, sua versão conhecida como alface baby cabe até nos menores vasos e é ideal para as hortas em espaços reduzidos. A alface precisa de sol direto e muita umidade exigindo irrigação diária.
  • Espinafre: esta hortaliça se desenvolve melhor em locais frios, sendo excelente para quem vive na região sul do país.

Horta em apartamento: sustentabilidade e beleza

Ter uma horta em seu apartamento, independentemente do tamanho, não é um desafio tão grande. Ela apenas exige cuidado e atenção, tendo diversos benefícios como a economia no mercado, ter seus ingredientes favoritos sempre à mão, além de ser uma forma sustentável e mais barata de consumir verduras e legumes. Além disso, existem benefícios para a saúde já que os alimentos cultivados em casa não possuem agrotóxicos.

As plantas em apartamento também são ótimas opções de decoração para quem procura ambientes alegres e aconchegantes. Ocupando pouco espaço, versões como as hortas verticais são excelentes para horta em apartamentos pequenos. 

Gostou das dicas e quer se manter atualizado sobre assuntos como esse e o mercado imobiliário? Continue acompanhando nosso blog e fique por dentro de tudo. 

encontre-seu-apartamento

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *