Minimercado em Condomínio: como funciona, vantagens e como montar

Você já ouviu falar de condomínios com mercadinho? Além de muito convenientes, eles podem até valorizar os imóveis de um condomínio residencial. Descubra como funcionam os minimercados, quais as vantagens de ter um mercado em seu condomínio, e entenda o processo para montar um mercadinho!

exemplo-mini-mercado-em-condominio

Os condomínios têm buscado oferecer cada vez mais benefícios e comodidade aos seus moradores. Assim, além de espaços de lazer e áreas gourmet, muitos possuem um mercadinho de condomínio. Apesar desses estabelecimentos não serem novidade, a pandemia de coronavírus em 2020 intensificou o seu uso e a procura por esses empreendimentos.

Neste artigo, você vai descobrir tudo que precisa saber sobre mercados em condomínio. Continue lendo para descobrir:

Como funciona um mercadinho em condomínio?

Um mercadinho em condomínio basicamente é como um pequeno mercado, situado dentro de um condomínio fechado. Contudo, com o uso da tecnologia, o sistema e as operações desses empreendimentos passarem a ser feitas com inteligência.

Isso porque a maioria deles utiliza um conceito de “honest market”, onde os consumidores podem comprar produtos de um supermercado, e depois pagar por meio de self-checkout (autopagamento). Dessa forma, o minimercado pode funcionar no condomínio 24 horas por dia e 7 dias por semana, além de economizar com custos relacionados a contratação de funcionários.

Contudo, é importante ressaltar que nem todos os minimercados funcionam dessa maneira. É possível encontrar em um condomínio atividades como essa que possuem funcionários, principalmente para auxiliar os condôminos na utilização do serviço.

No geral, a compra nesses estabelecimentos acontece de maneira muito simples, olha só:

Comprando em mercado de condomínio: veja como funciona

  1. O morador escolhe os produtos, verifica as informações, validade e preço, assim como acontece normalmente em um mercado comum;
  2. Com a seleção de produtos feita, basta escanear o código de barras no checkout e confirmar o carrinho de compras.
  3. Em seguida, é só efetuar o pagamento, inserindo o cartão na leitora e digitando a senha, ou utilizando uma carteira digital.

As novidades do serviço

O mais interessante é que o mercadinho em condomínio costumava ser considerado um luxo de condomínios horizontais. Entretanto, principalmente com as novas demandas geradas durante a pandemia de 2020, esse serviço se democratizou e se estendeu aos condomínios verticais.

Normalmente a instalação desse serviço é feita por uma empresa especializada. Ela é a responsável por garantir a instalação e manutenção do espaço. Algumas delas inclusive garantem ser possível instalar suas gôndolas nos espaços mais restritos, com metragem mínima de 2m².

Outro ponto importante diz respeito às responsabilidades do condomínio diante da instalação de um mercadinho. A maioria das empresas se responsabiliza por qualquer dano ao piso ou às paredes que possa surgir, além de já incluir os gastos com energia, gerando zero custo para os condôminos.

Mercadinho em condomínio e o “honest market”

Como dissemos, a maioria das empresas responsáveis por instalar os mercadinhos em condomínios operam com base no que chamamos de “honest market”. Isso significa que, com a ausência de funcionários, os condôminos fazem as suas compras e realizam o pagamento sem supervisão. Muitas empresas possuem um sistema de pontuação que bonifica os condomínios que possuem maior “honestidade”.

Nesse sistema de pontuação, mensalmente são gerados relatórios com os índices de honestidade de cada condomínio. Nessa pontuação cada condomínio entra em um ranking para a empresa e aqueles mais honestos garantem prêmios. Para estar entre os melhores índices, o síndico recebe um manual, que varia de cada empresa, para compreender as boas condutas que se espera.

Além disso, a tecnologia também é uma excelente aliada do mercadinho em condomínio. A maioria das marcas especializadas possuem aplicativos que permitem que os moradores verifiquem os estoques, além de fazer suas compras online e apenas retire no ponto físico. Ademais, esses aplicativos também operacionalizam operações como a venda de bebidas alcoólicas, por exemplo. Para realizar a compra desses itens é preciso confirmar sua identidade online e certificar de que é maior de idade para que assim seja possível comprar em bebidas na loja física.

Vantagens de mercadinho em condomínio

Como você pode ver, um mercadinho em condomínio é de fácil uso e a instalação e manutenção fica a cargo da empresa contratada. Mas afinal, quais as vantagens dessas instalações?

Praticidade

A praticidade é a primeira grande vantagem de um mercadinho em condomínio. Morando nos grandes centros urbanos, fugir do trânsito tem sido uma árdua tarefa. Assim, os mercadinhos possibilitam realizar compras de supermercado dentro do seu condomínio, sem precisar se deslocar, enfrentar grandes filas e trânsito.

Segurança

O fator segurança se tornou um grande impulsionador da instalação de mercadinhos em condomínios. Durante a pandemia de coronavírus, os órgãos de saúde recomendaram o isolamento social como a melhor maneira de prevenção contra o vírus. Assim, poder realizar as compras de supermercado dentro do seu condomínio viabilizou que as pessoas se mantivessem seguras e ainda assim com as dispensas abastecidas.

Ferramenta de valorização do imóvel

Os recursos oferecidos pelo condomínio normalmente são ótimos fatores quando falamos na valorização de um imóvel. Espaço gourmet, playground e salão de festas estão entre os itens que aumentam o valor de mercado de um imóvel e faz com que sua procura aumente. Dessa forma, o mercadinho em condomínio se torna mais um atrativo para futuros compradores ou inquilinos.

Quais produtos estão disponíveis em um mercadinho de condomínio?

A proposta de um mercadinho de condomínio é oferecer aos condôminos acesso a diversos produtos sem precisar realizar grandes deslocamentos. Assim, na maioria das vezes é possível encontrar variados itens em suas gôndolas e geladeiras, indo de produtos de limpeza e higiene pessoal, até alimentos e bebidas. Além disso, dependendo do padrão de consumo dos moradores é possível encontrar snakcs, salgadinhos, comidas congeladas, comida japonesa fresca, pães, produtos para churrasco e até bebidas alcoólicas.

Para isso, a maioria das empresas responsáveis por esses mercados contam com a ajuda de inteligência artificial para identificar esses padrões de consumo. Com ela, é possível entender quais produtos possuem mais saída e assim programar com melhor precisão sua reposição e incluir melhores ofertas.

Como instalar um mercadinho em condomínio?

Para montar um minimercado em seu condomínio, é preciso primeiro que exista um consenso entre os condôminos. Caso a maioria concorde, cabe ao síndico procurar por empresas e startups que oferecem o serviço e seguir esses passos:

  1. O síndico solicita propostas junto às prestadores de serviço, que no geral são franquias de mercadinho, tais como a market4u, a Smart Store Brasil e a Inhouse Market.
  2. As propostas são apresentadas e a melhor escolha dependerá do padrão de consumo dos condôminos, por isso é interessante que elas sejam analisadas em conjunto, em uma reunião de condomínio;
  3. Após a tomada de decisão, o condomínio realiza os trâmites burocráticos que cada prestadora exige e cede um espaço viável para a instalação do minimercado.

Quais são os tipos de minimercado em condomínios?

O formato do mercadinho em condomínio vai depender da prestadora de serviço escolhida e do espaço disponível. Outros fatores como o perfil dos moradores também podem influenciar bastante. Dentre os formatos mais comuns temos:

  1. O mercadinho em condomínio é semelhante a uma loja de conveniência. Possui prateleiras de alimentos e geladeiras com bebidas e congelados;
  2. O mercadinho é montado de modo a simular uma visita de supermercado, podendo oferecer carrinhos ou cestinha de compras e até seção de hortifruti. Nesse caso é preciso que o espaço destinado ao minimercado seja grande, sendo mais comum em grandes condomínios verticais;
  3. O mercado é em formato de container. Normalmente é instalado no estacionamento do condomínio ocupando uma vaga de garagem;
  4. As opções mais compactas também são viáveis para quem possui menos espaço. Nesses casos, o mercadinho se resume a poucas prateleiras contendo itens essenciais;
  5. Outra opção para condomínios que possuem infraestrutura reduzida é a instalação de geladeiras, semelhantes às máquinas de venda de refrigerante.

Independente do formato escolhido, a instalação e manutenção depende da empresa contratada. A prestadora de serviço deve especificar em contrato quais são suas responsabilidades quanto a manutenção dos equipamentos, limpeza e custos com energia. Contudo, na maioria das vezes, esses serviços e a instalação não são cobrados.

Vale a pena morar em condomínio?

Como dissemos, o mercadinho em condomínio tem se tornado cada vez mais comum e esse é um ponto favorável para a grande valorização de alguns imóveis. Práticos e seguros, esses empreendimentos agradam os moradores e têm intensificado a procura por condomínios que oferecem comodidades como essa aos moradores.

Além disso, o mercadinho em condomínio não se restringe mais aos condomínios horizontais. Eles podem ser instalados em alguns prédios, aproveitando sua área livre. Independente do tipo de condomínio que você decida morar, é importante contar com uma boa imobiliária para realizar um bom negócio. Assim, conte com a Casa Mineira Imóveis para encontrar o seu imóvel ideal. Nosso portal possui diversos imóveis e temos certeza de que podemos te ajudar a encontrar o melhor para você. Acesse já!

encontre-seu-apartamento

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.