Pintar paredes: dicas para não errar – seja fazendo sozinho ou com um profissional

Quer renovar o ambiente da sua casa sem gastar muito? Pintar as paredes pode ser a solução.

Renovar o ambiente pode ser um desejo de muitos. Contudo, nem todos possuem o tempo e o dinheiro que uma reforma exige. Por isso, pintar paredes pode ser a solução para quem deseja economizar. Essa solução é muito simples, prática e econômica, sendo uma excelente alternativa para quem deseja mudar a decoração.

Apesar de ser um processo simples, é preciso tomar alguns cuidados para não ter dores de cabeça. Esses cuidados começam antes mesmo da pintura em si, mas são fundamentais para garantir um resultado que atenda às expectativas. Por isso, preparamos esse artigo com tudo o que você precisa saber sobre o assunto para não errar. Confira!

Dicas para pintar paredes

Pintar paredes não é um processo complicado. Contudo, se quiser um resultado bom e duradouro é importante seguir alguns passos. Trouxemos então dicas para evitar os erros mais comuns na hora da pintura.

Preparo

Um dos erros mais comuns ocorre durante o preparo. Preparar a parede é fundamental para obter um bom resultado. De acordo com especialistas, errar nessa etapa faz com que o resultado da pintura fique muito abaixo das expectativas. Desse modo é importante compreender as funções do fundo preparado e do selador, já que essas substâncias são muito importantes para preparar a parede para receber a tinta. Utilizá-los erroneamente pode trazer resultados indesejados. O selador, por exemplo, só pode ser utilizado em cima de paredes com reboco novo e firme. Essa recomendação se deve ao fato da substância possuir menos resina e não ser tão eficaz para impulsionar a aderência da tinta. Para todos os outros casos o ideal é utilizar o fundo preparador.

Escolha bem seus materiais

Escolher bem os materiais também faz muita diferença. O rolo de pintura, por exemplo, é um material em que as pessoas cometem muitos erros na hora da compra. Os rolos de pelo alto são erroneamente utilizados para pintura de superfícies lisas. O resultado disso é um aspecto ruim no resultado. Isso porque esse material é recomendado para superfícies rugosas ou que apresentem textura. Assim, se pintar uma parede lisa opte por um rolo com pelo baixo e obtenha um acabamento perfeito.

Além disso, escolher materiais de boa qualidade também é muito importante. Muitas vezes quando vamos comprar materiais para pintar paredes, olhamos simplesmente a marca. Contudo, essa não é uma boa opção já que as marcas oferecem materiais de diversas linhas que variam a qualidade de produto para produto. Assim, o ideal é pesquisar bastante antes de sair às compras para saber quais são os melhores pincéis e até lixas para atender às suas necessidades.

Tintas

Assim como escolher materiais de qualidade, optar pela melhor tinta também terá grande influência no resultado da pintura. Aqui, além de comprar uma tinta de qualidade é importante escolher a mais adequada para a tarefa desempenhada. existem três tipos de tinta: econômica, standard e premium.

A linha econômica: é adequada somente para ambientes internos. Essa não é uma tinta que tem um bom rendimento e é aconselhável utilizá-la para reforçar a tonalidade de uma parede;

A linha standard: é uma linha intermediária e é muito utilizada para pintar externas ou dar uma nova cor para a parede. Seu rendimento é maior que o da linha econômica e é vendida por um preço mais acessível quando comparada à linha premium;

A linha premium: é a melhor opção para a maior parte dos casos e possui uma série de benefícios. Essas tintas são laváveis, possuem melhor rendimento e cobertura, não possuem cheiro e na maioria dos casos são antimofo. Essas tintas possuem todos os tipos de acabamento.

A escolha da cor também é importante. Assim, faça testes de cor em uma área pequena e pense bem antes de escolher uma tonalidade. Tons escuros e vibrantes podem não ser uma boa alternativa para revestir todas as paredes de um ambiente interno já que as chances de você enjoar delas são grandes. Uma alternativa para quem gosta desses tons é escolher apenas uma parede para utilizar essas cores.

Previsão do tempo

Ficar de olho na previsão do tempo é uma dica fundamental principalmente quando falamos em pintar paredes externas. Contudo, não se limita a isso. Uma das dicas mais populares é a de não pintar paredes com o clima úmido já que a umidade dificulta a secagem da tinta. Ademais, evite também pintar em dias muito quentes. Isso porque a tinta não espalha e pode até deixar manchas nas paredes.

Limpe bem a superfície

Uma dica interessante é limpar as paredes com água e detergente antes de começar a pintar. Em caso de mofo a água sanitária pode ser útil. Antes de começar a pintar paredes passe sempre um pano seco na superfície para garantir que tudo esteja limpo e seco.

Cuide dos rodapés, dobradiças e maçanetas

Utilizar uma fita crepe grossa para cobrir rodapés e maçanetas pode ser uma atitude interessante. Comece sempre pintando as paredes do centro em direção ao chão. Isso evitará que o pincel chegue próximo do rodapé carregado de tinta, evitando respingos. Nos casos de portas a alternativa é passar vaselina líquida nas dobradiças. Além disso, remova espelhos de interruptores e tomadas.

Forre o chão com papelão

A dica de forrar o chão com papelão pode parecer boba, mas vai te poupar muito tempo limpando possíveis respingos. Para evitar bagunça cubra o chão com o material e evite que gotas de tinta se espalhem pelo piso. Você pode substituí-lo por jornal, mas o papelão é mais eficiente em absorver a tinta.

Misture tintas da mesma cor

Falamos já da importância de escolher uma tinta de qualidade, além daquela própria para as suas necessidades. Contudo, é importante lembrar que tintas da mesma cor, mas de lotes diferentes podem apresentar pequenas diferenças em sua tonalidade. Para evitar problemas, caso use mais de um galão, misture as tintas para obter uma tonalidade uniforme. Para calcular a quantidade de tinta necessária, meça a largura da parede e multiplique pela altura. Em seguida, multiplique pelo número de demãos necessárias. O número final corresponde à metragem total e assim basta conferir na lata quanto aquele volume de tinta cobre.

Papel alumínio na bandeja do rolo

Para garantir que a limpeza da bandeja do rolo seja mais fácil, essa dica é excelente. Basta cobrir a bandeja por completo com papel alumínio. Ao fim da pintura basta remover o material e descartá-lo.

Elástico ao redor da lata

Utilizar um elástico ao redor da lata de tinta é outra dica muito útil. Essa é uma maneira prática e barata de eliminar o excesso de tinta do pincel de retoque. Com isso é possível pintar de uma maneira mais prática e sem desperdício de tinta.

Técnica do “N” para pintar com o rolo

A técnica do “N” é uma maneira de conseguir uma pintura uniforme. O nome já é bastante sugestivo. Basta pintar formando um “N” do chão ao teto e em seguida voltar com o rolo preenchendo os espaços vazios até cobrir toda a superfície.

Armazene as tintas com cuidado

Quando vamos pintar nossa casa, principalmente quando fazemos isso pela primeira vez, é comum sobrar um pouco de tinta. Assim, lembre-se sempre que o resto de tinta diluída não deve jamais voltar para a lata sob o risco de antecipar o vencimento do produto. Ao que sobrou na embalagem é importante guardar em um local seco e bem fechado. Seguindo essa dica é possível que o produto dure até o prazo de validade do rótulo. Contudo, se o volume for inferior a metade da embalagem o ideal é só utilizá-lo em até três meses após a abertura já que o ar pode acabar secando o produto.

Pintar paredes pode ser mais simples do que se imagina

Como você pode ver, várias dicas podem facilitar o processo de pintar paredes. Utilizando materiais de qualidade os indicados para cada tipo de pintura o resultado pode ser bem satisfatório. Outra dica que damos é para quando um pouco de tinta respingue no chão ou em superfícies não cobertas. Nesses casos, não é preciso se desesperar. Antes que a tinta seque utilize um pano úmido para remover os resíduos. Contudo, caso a tinta tenha secado você pode esfregar uma esponja com detergente neutro na área afetada ou utilizar uma espátula para remover a tinta. Nos pisos de madeira a solução pode ser esfregar um pano embebido em álcool até sair por completo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.