Planta de imóvel: para que serve e como conseguir planta de uma casa ou apartamento

Você conhece a importância da planta de imóvel? Neste artigo, você vai descobrir quais são os tipos de planta, o que elas costumam conter, e como conseguir a planta da sua casa ou apartamento!

Os detalhes da planta de imóvel são muito importantes quando se vai adquirir uma nova propriedade. Para as residências que ainda estão em construção, é através da planta que os possíveis compradores podem avaliar se o empreendimento é um bom negócio.

Além disso, entendê-la é muito importante para entender como os ambientes da casa ou apartamento foram formados, como eles funcionam e se interligam. Todas essas informações são valiosas, principalmente para quem pretende reformar.

Neste artigo você vai descobrir:

O que é a planta de imóvel?

A planta de imóvel é um documento que apresenta todas as informações estruturais da construção. Para aqueles que optam por comprar uma residência ainda em construção, a planta é uma maneira de compreender como todos os ambientes da casa vão se relacionar, como será o acesso ao imóvel e até mesmo sua relação com a área externa. Além disso, nela constam especificidades como medidas detalhadas das paredes, assim como janelas e portas.

As plantas são elaboradas sempre em escala reduzida e proporcional. Desse modo, podemos dizer que estamos falando de uma miniatura do imóvel real, em que cada metro corresponde a uma unidade de medida utilizada na representação. Por exemplo, uma escala muito utilizada é a de 1:50, e isso significa dizer que os cômodos desenhados são 50 vezes menores que o tamanho original.

A planta de qualquer casa ou apartamento deve ser apresentada para a prefeitura municipal durante a solicitação de alvará para a construção. Isso explica a necessidade de tantas informações no documento. Além disso, todo o desenvolvimento da construção é feito em cima da planta. Sendo assim, os responsáveis pela obra acompanham as informações do projeto e para que não ocorra nenhum erro, ela precisa ser a mais detalhada e precisa possível.

Exemplo de planta baixa de um apartamento.

Quais são os tipos de planta de imóvel?

Existem alguns tipos de planta, e sua utilização depende do projeto necessário.

  • A planta baixa é a representação do espaço de uma construção em projeção horizontal. Ou seja, ela apresenta os cômodos e pormenores do imóvel vistos de cima, sem o teto. Nela é possível verificar a localização das portas e janelas, os formatos das áreas, disposição, comprimento e largura dos aposentos;
  • A planta humanizada é planejada visando a facilidade em seu entendimento, ou seja, facilitar a leitura do desenho. Ela possui todas as informações da planta baixa, contudo, apresenta também a distribuição dos móveis e os pisos são representados em diferentes cores. Essa opção de planta permite que os compradores entendam melhor o projeto. Esse modelo é muito utilizado também como inspiração para a decoração do imóvel, além de informações como iluminação, parte hidráulica e sustentação da construção;
  • A planta hidráulica registra onde está localizado todo o encanamento e tubulações de água que passam no interior do imóvel;
  • A planta elétrica é responsável por informar todas as tomadas, voltagens existentes e todos os pontos de energia do imóvel.

Qual a importância da planta para um imóvel?

A importância da planta de imóvel começa antes mesmo da construção da residência. Um mapa detalhado da obra nos permite quantificar os materiais necessários para sua elaboração, assim como todos os serviços que devem ser feitos. Ela também permite a identificação de possíveis problemas no local antes mesmo do início das obras. Desse modo, ela garante a segurança e sucesso do projeto.

Além disso, a planta de uma casa ou apartamento permite que os empreendimentos sejam vendidos mesmo que a obra ainda não tenha sido concluída. Para o caso de imóveis usados, a planta é essencial para o caso de alguma reforma se fazer necessária. Ela impedirá que possíveis danos à rede elétrica e hidráulica sejam cometidos.

Quais são os principais aspectos da planta de imóvel?

A planta de imóvel é pensada de modo a guardar todas as principais informações para quem constrói. Contudo, alguns itens devem ser analisados por quem resolve comprar um imóvel ainda na planta. Além de observar a estrutura dos cômodos, como tamanho e disposição, atente-se também:

Paredes, portas e janelas

Analisar esses itens pode ser um desafio para quem não possui experiência com a planta de imóvel. Contudo isso não precisar ser um empecilho. As paredes são representadas na planta com traços mais grossos, destacando a divisão entre os cômodos, enquanto as portas e janelas são mostradas por espaços nas paredes. Vale lembrar que as portas ainda são representadas por um arco pontilhado, indicando seu sentido de abertura.

A observação desses pontos é importante porque, as paredes por exemplo, fazem parte da sustentação do imóvel. As portas também devem ser analisadas por determinarem a circulação entre os ambientes. Além disso, as janelas influenciam se um ambiente será iluminado e bem arejado.

Pisos

Observar os pisos e pavimentos também pode ser decisivo na hora de decidir qual imóvel comprar. Em situações em que a residência possui mais de um pavimento, é necessário analisar as duas plantas, uma para o térreo e outra para o pavimento superior.

Caso seja disponibilizado uma planta humanizada, é importante verificar o tipo de piso em cada repartição. Essa informação é importante porque, dependendo da etapa de construção do imóvel, ainda não será possível verificar pessoalmente os acabamentos. O material utilizado no chão é capaz de influenciar nos móveis e preservação necessária para ambiente.

Projeto hidráulico

Outra informação importante obtida através da planta de imóvel é o seu projeto hidráulico. Ao analisar esse ponto verifique se na cozinha, banheiros e áreas de serviço possuem espaço suficiente para os equipamentos que precisa de encanamento. Normalmente, os projetos apresentam traços que delimitam os locais para posicionar o fogão, pias, geladeiras e outros equipamentos.

Como conseguir a planta de um imóvel?

Raramente quando compramos um imóvel usado temos acesso à sua planta baixa. Em alguns casos, esse documento fica em posse do condomínio, mas para casos em que isso não acontece, recuperar a planta de sua casa ou apartamento não é um grande desafio. Toda construção antes de ser iniciada precisa cadastrar a planta na prefeitura de seu município. Esse cadastro é necessário para a obtenção do alvará de construção.

Desse modo, caso precise da planta do seu imóvel, seja para checagem ou para realizar alguma reforma de modo mais seguro, é possível pegar a planta da casa ou apartamento com a prefeitura de seu município.

Assim, basta solicitar a planta baixa do loteamento onde fica situado o seu imóvel. Em alguns casos, a prefeitura exige a apresentação do número de inscrição do IPTU. Esse processo pode apresentar variáveis de acordo com os municípios, mas sempre procure essas informações na prefeitura de sua cidade.

Comprar imóvel na planta: quais são as vantagens e as desvantagens

Escolher entre um imóvel pronto ou na planta pode ser uma dúvida para muitos. Contudo, a melhor alternativa sempre varia de acordo com o perfil do comprador. Um imóvel na planta geralmente possibilita a negociação enquanto o empreendimento ainda está em fase de lançamento ou em obras. Além disso, essa modalidade de imóvel apresenta uma maior facilidade de pagamento, isso porque suas parcelas podem ser pagas durante a obra, enquanto um imóvel usado só pode ser comprado à vista ou financiado.

Além disso, em alguns casos, o comprador pode negociar a personalização física do imóvel. Assim, ele pode alterar alguns formatos, como por exemplo, abrir um dos quartos para a sala ou mesmo substituir os acabamentos para algo que te agrade.

Contudo, esses empreendimentos apresentam alguns riscos como a insatisfação diante da obra finalizada, ou até problemas mais graves como a instabilidade econômica. Para este, existem duas possibilidades, já que a incorporadora responsável pela construção pode sofrer imprevistos e atrasar a entrega da residência. Além disso, existem casos mais graves em que ela pode ir a falência e o imóvel nunca ser finalizado. Para isso, opte sempre por fechar negócio com incorporadoras que possuam tradição no mercado e lhe dê seguranças e garantias da entrega do imóvel.

Outro ponto diz respeito à sua saúde financeira. No momento de aquisição do imóvel sua situação pode ser estável, mas na hora da entrega das chaves isso pode ter mudado. Desse modo, não mais possível arcar com o financiamento e a única opção pode ser se submeter às condições da própria incorporadora, que possui juros mais altos que os do financiamento imobiliário. Em casos mais graves, pode haver a rescisão do contrato.

Antes de comprar na planta, vale a pena ver os imóveis já disponíveis no mercado

Diante dessas situações, é preciso analisar com atenção as possibilidades de empreendimento para que o sonho da casa própria seja realizado. Caso opte por um imóvel usado, é possível encontrar sua moradia ideal no site da Casa Mineira Imóveis.

Além de um portal repleto de imóveis, você também pode contar com o apoio de nossos corretores, facilitando os processos burocráticos de compra e venda.

Não perca também nossos artigos do blog. Com assuntos variados sobre o mercado imobiliário, nossos especialistas são fontes confiáveis para sanar todas as suas dúvidas sobre o assunto. Confira!

Anuncie no Portal Casa Mineira

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.