Reduzir ruídos em apartamento: como diminuir o barulho externo e interno

Morar em um apartamento apresenta algumas desvantagens como os ruídos excessivos. Neste artigo aprenda como reduzir ruídos em apartamento. Confira!

Desde 2013, com a entrada em vigor da ABNT NBR 15.575 – Norma de Desempenho, as construções habitacionais precisam atender requisitos relacionados ao conforto acústico. Para reduzir ruídos em apartamento alguns cuidados devem ser tomados durante a construção. Instalar absorvedores acústicos, substituição do piso e isolar tubulações podem ser medidas tomadas durante essa etapa para diminuir o barulho em casa.

 

Contudo, edifícios antigos sofrem com problemas sonoros, já que a acústica sempre foi afetada durante a redução de custos da construção civil. Os casos de ruído podem envolver as ruas movimentadas em torno do imóvel ou até mesmo vizinhos barulhentos. Ao contrário do que muitos pensam, é possível melhorar o conforto sonoro em habitações já ocupadas de maneiras simples.

Os tipos de ruído

O primeiro passo antes de qualquer interferência no imóvel é identificar o tipo do ruído. Isso é necessário porque a origem do barulho determinará a solução para o problema. Sendo assim, podemos dividir os ruídos em:

Ruídos de impacto

Trata-se dos barulhos que surgem em função de impactos realizados sobre a estrutura do edifício, como marteladas na parede ou passos no andar de cima. Esses ruídos são transmitidos através dos elementos estruturais do prédio.

Ruídos hidrossanitários

Muitas queixas de moradores de edifícios dizem respeito ao ruído causado pela tubulação de esgoto. Para isso, o ideal é identificar o problema ainda na etapa de construção, já que assim sua solução é simples e eficaz. Um bom projeto pode evitar a passagem de tubulações por cômodos mais silenciosos, além de prever instalações com menos emendas que geram turbulências no fluxo de líquidos. Caso esteja adquirindo um apartamento na planta, atente-se a essas informações.

Ruídos aéreos

Os ruídos aéreos são transmitidos através do piso, de juntas mal executadas e frestas de janelas e portas. Na maioria dos casos sua origem é externa e vem de ruas movimentadas, estabelecimentos comerciais e até mesmo aeronaves. Em alguns casos, os ruídos podem vir de conversas de apartamentos vizinhos, ou de música ou televisão altas, choro de criança e latido de cães.

Como reduzir ruídos em apartamento

Após identificar a origem do barulho, reduzir ruído em apartamento não precisa se tratar de uma tarefa muito desafiadora. Ruídos como os de impacto e aéreos sãos mais comuns em edifícios ou em construções como casas geminadas, e para esses casos, uma simples conversa com o vizinho barulhento pode resolver o problema.

Isolar um dos apartamentos

Caso o barulho seja mesmo inevitável, é possível isolar o apartamento que sofre com os ruídos ou trocar o piso do apartamento barulhento. A segunda opção apresenta melhor custo benefício, mas depende da autorização do proprietário do apartamento de cima, que terá que passar por uma reforma.

Durante o processo de troca do piso, é necessário inserir mantas acústicas sobre o contrapiso. Já para aqueles que optarem por isolar o próprio imóvel, o processo envolve inserir placas de gesso com materiais isolantes no forro e das paredes. Trata-se de um procedimento de alta complexidade e altos custos, além de acarretar a perda de área útil do imóvel.

Instalar janelas acústicas

Para os imóveis próximos a ruas movimentadas, reduzir ruídos em apartamentos requer o uso de esquadrias acústicas. Contendo vidros mais espessos – duplos ou triplos- e caixilhos mais robustos, essa opção de janela pode diminuir a entrada de ruídos externos. Um empecilho que pode surgir para essa solução é que se trata de uma mudança estrutural que compromete a estética da fachada.

Para isso, a solução pode ser encomendar uma janela acústica feita sob medida. Desse modo, é possível atender aos padrões estabelecidos pelo condomínio. Além disso, existe a possibilidade de sobrepor o modelo acústico à janela pré-existente. Com diversos modelos no mercado, esse recurso só funciona quando as janelas estão fechadas o que pode influenciar na ventilação do ambiente.

Instalar forros acústicos

A instalação de forros acústicos, estruturados com perfis de drywall, pode ser a solução para diminuir barulho em casa. A solução é pouco complexa e o não exige um investimento muito alto. Entretanto, a integridade da instalação precisa ser respeitada para que seja eficiente. Isso significa que se furarmos o teto para colocar luminárias ou outros acessórias, perde-se as propriedades isolantes.

Instalar portas reforçadas

Essa dica vale tanto para barulhos externo, quanto para ruídos que estão dentro do próprio apartamento. Estamos falando em trocar as portas ocas comuns por modelos de madeira maciça. Caso essa não seja uma possibilidade, é possível ampliar a espessura de sua porta atual fixando uma folha de MDF nela. Sua eficiência não será tão grande, mas ajuda com os barulhos mais altos. Para esse caso, é importante verificar se as dobradiças suportarão o peso extra.

Isolamento acústico X tratamento acústico: entenda a diferença

Uma dúvida muito comum quando falamos em reduzir os ruídos em apartamento diz respeito à diferença entre isolamento e tratamento acústico. Para o primeiro, falamos em reduzir ruído, seja ele interno ou externo. No caso do tratamento acústico falamos sobre o aumento da qualidade do som dentro do próprio ambiente.

Isso significa que ao tratarmos um ambiente acusticamente, tentamos minimizar a reverberação do som. Este é o responsável pelo ruído e diminuição da capacidade de compreensão do que se está falando, por exemplo. O processo envolve revestimentos nos móveis e objetos de decoração, além de materiais mais macios como tecidos, tapetes e cortinas.

Fora isso, se o apartamento barulhento é o seu, é possível revestir os pisos com tapetes que vão abafar os sons. Além disso, pufes e almofadas exercem a mesma função e espalhar quadros pelas paredes pode ser uma excelente de reduzir os ruídos. Para esse último caso, opte por molduras acolchoadas ou feitas de tecido para ampliar os resultados.

As consequências de um ambiente barulhento

Aproveitar o tempo em casa é muito vantajoso e muitos desejam que seus lares sejam ambientes silenciosos e tranquilos. Contudo, com a crescente verticalização da urbanização, cada vez mais pessoas ocupam espaços cada vez mais próximos. A consequência dessa situação é o aumento dos ruídos externos no nosso dia-a-dia.

Além disso, a pandemia de COVID-19 que assolou o mundo em 2020 fez com que muitas empresas migrassem suas atividades para o home office. Esse fator tornou ainda mais importante morar em um imóvel o mais silencioso possível. Isso porque, ambientes livre de ruídos melhoram os níveis de concentração, já que o trabalho em casa exige maior foco devido às muitas distrações existentes no ambiente.

A relação entre os ruídos e a mente humana são amplamente estudados. Pesquisas apontam que a exposição constante a ambientes barulhentos aumenta os níveis de cortisol em nosso organismo, causando nervosismo exagerado, quadro que pode evoluir para doenças mais graves como ansiedade, insônia e depressão.

Além disso, não se trata apenas de barulhos altos. A repetição de ruídos, mesmo que em volume mais baixo pode ocasionar problemas como a perda de criatividade, por exemplo. Ambientes silenciosos são capazes de estimular a produção de novas células do hipocampo, região do cérebro responsável pela memória.

Verifique o isolamento do seu futuro imóvel

A Organização Mundial de Saúde (OMS) já reconheceu a poluição sonora como um malefício para a saúde e recomenda que o nível de ruído a que estamos expostos deve ser abaixo de 50 decibéis. Contudo, isso não é possível nos grandes centros urbanos. Para exemplificar, um simples liquidificador emite um ruído médio de 75 decibéis.

Dessa forma, garantir um bom isolamento acústico é a solução para aqueles que procuram uma vida mais saudável e livre de ruídos. Entretanto, trata-se de um alto investimento realizar as obras necessárias para essa empreitada, além de exigir a autorização do condomínio para realizar algumas modificações. Sendo assim, adquirir um imóvel que já possua essas funcionalidades pode ser a solução.

A NBR 15.575, da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), estabelecer índices mínimos de isolamento para pisos, paredes, coberturas e fachadas de construções residenciais. Apesar disso, é possível encontrar alguns imóveis antigos que possuem isolamento acústico excelente por contarem com portas de madeiras maciças, por exemplo. Sendo assim, optar por um imóvel usado pode ser uma boa opção.

Assim, para escolher seu imóvel ideal você pode contar com a ajuda da Casa Mineira Imóveis. Em nosso portal você pode filtrar entre dezenas de imóveis até encontrar o ideal para você. Acesse nosso site e confira os artigos de nosso blog.

anunciar meu imovel

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *