Guia de Bairros Cidade Nova

O que era estritamente residencial começou a se misturar com o que era comércio: hoje, classificamos o Cidade Nova como um bairro misto de extrema qualidade: tem boas moradias e excelentes estabelecimentos comerciais de toda sorte.

Apesar de ser um bairro de extremos (sua gama de opções saudáveis de esporte é tão extensa quanto a de fast foods que abriga), o Cidade Nova não é um bairro de muitas surpresas – pelo menos não desagradáveis. É sim, uma cidade nova, tendo tudo do bom e do melhor, com muitas opções de lazer, mas não se distancia muito da realidade dos seus bairros vizinhos. Quem já morou no Sagrada Família, Floresta ou Santa Inês pode encontrar diversas semelhanças – e, em alguns casos, ter a sensação de que, na verdade, “só desceu o morro” para morar no Cidade Nova.

Sendo uma das caçulinhas de BH, essa região logo se valorizou tanto nas iniciativas comerciais quanto na imobiliária. O bairro é extensamente verticalizado, dando aos moradores opções que vão desde apartamento de um quarto até semi-luxo. E, justamente por ter sido desenvolvida depois dos demais bairros de BH, a região tem arquitetura e engenharia modernas e muitas possibilidades de escolha. Para investir, ele é uma das grandes opções do momento, já que está às margens da Cristiano Machado, promovendo acesso facilitado aos principais aeroportos, e malha para diversos bairros da capital. Com a construção do corredor do Move e dos viadutos da grande avenida, melhorando consideravelmente o trânsito em relação a alguns anos atrás, o bairro ficou bem mais quisto, o que elevou o preço do aluguel na região.

Seja para morar ou alugar, ter um imóvel no Cidade Nova é caminhar rumo ao progresso da cidade como um todo. A Cristiano Machado é uma avenida que agrega vários bairros e desemboca rumo ao Vetor Norte, onde existe claro o crescimento habitacional de BH. Ou seja: em alguns anos, é possível que a região do Cidade Nova seja o “novo Centro”, já que tem para o quesito atividade comercial intensa e possibilidade de deslocamento para todos os pontos da cidade.

A aposta, nesse caso, fica a critério do tipo de imóvel, e isso vai ser muito difícil escolher. Majoritariamente residencial, o bairro conta com inúmeros bons apartamentos, mas também conserva em alguns imóveis o aconchego das casas com varanda larga e quintal ao fundo, típicas das cidades do interior. Algumas dessas residências ficam em ambiente de fácil exploração imobiliária, principalmente a que visa a verticalização, e comprar uma casa hoje no Cidade Nova pode se traduzir, daqui a pouco, em ter uma mina de ouro sob os pés.

De qualquer forma, vale a pena curtir o bairro antes de passar o investimento pra frente. Ele é daqueles que vai ter tudo o que você já esperava, mas pode te surpreender – e muito – da maneira mais positiva possível.

Bairro Cidade Nova
Hot Point, Cidade Nova © Casa Mineira Hot Point, Cidade Nova © Casa Mineira
Feira dos produtores, Cidade Nova © Casa Mineira Feira dos produtores, Cidade Nova © Casa Mineira
Praça Guimarães Rosa, Cidade Nova© Casa Mineira Praça Guimarães Rosa, Cidade Nova© Casa Mineira

Avaliação de quem conhece o Cidade Nova

Opinião dos corretores da Casa Mineira sobre o bairro
Custo de vida
Segurança
Comércio
Áreas verdes
Limpeza
Lazer e entretenimento
Transporte

Os moradores amam

Comércio, caráter residencial, arborização, vizinhança, localização e variedade de comércio.

Pontos a melhorar

Transporte público, segurança, espaços públicos, custo de vida.

Vizinhança do bairro

Fonte: IBGE CENSO 2010

Faixa etária

Renda média

Composição Familiar

Quanto custa morar no Cidade Nova?

Fonte: Imóveis anunciados na Casa Mineira
Preço mínimo Preço médio Preço máximo
Apartamento de 2 quartos (50 a 80m²) R$ 255,000 R$ 341,163 R$ 535,000
Apartamento de 3 quartos (70 a 115m²) R$ 260,000 R$ 423,747 R$ 740,000
Apartamento de 4 quartos (110 a 200m²) R$ 480,000 R$ 1,030,632 R$ 1,800,000

Preço médio e por m² dos apartamentos no bairro

Fonte: Imóveis anunciados na Casa Mineira

Preço médio do apartamento anunciado

R$ 601.882 amostra = 145 apartamentos
  • 1º Quartil R$ 355.000
  • Mediana R$ 430.000
  • 3º Quartil R$ 730.000

Preço médio do metro quadrado

R$ 5.598 amostra = 145 apartamentos
  • 1º Quartil R$ 4.333
  • Mediana R$ 5.000
  • 3º Quartil R$ 6.625

Distribuição dos apartamentos à venda no Cidade Nova

Fonte: Imóveis anunciados na Casa Mineira

Pela quantidade de quartos

Quartos
  • 1 quarto (0,69%)
  • 2 quartos (16,55%)
  • 3 quartos (53,79%)
  • 4 quartos (28,97%)

Pela área do imóvel

Área
  • Até 70m² (16,55%)
  • 70m² a 120m² (57,24%)
  • 120 a 170m² (21,38%)
  • Mais de 170m² (4,83%)

Pelo preço dos apartamentos

Preço
  • Até R$ 400 mil (41,38%)
  • R$ 400 mil à R$ 800 mil (36,55%)
  • R$ 800 mil à R$ 1,5 milhão (18,62%)
  • Mais de 1,5 milhão (3,45%)

Mais sobre o bairro Cidade Nova

O Cidade Nova é um dos bairros mais novos de BH. Sua origem se deu como a da maioria dos bairros da capital mineira, sendo nos primórdios o loteamento de uma fazenda. Nesse caso, a Fazenda Retiro Sagrado Coração de Jesus, cujo dono era a família Cândido da Silveira, responsável por abastecer toda a capital com madeira, lenha, tijolo, leite e outros gêneros alimentícios. Mas sua expansão urbana só começou na década de 1960, e culmina hoje como um dos principais bairros de classe média e média-alta de BH.

Localizado na região Nordeste, hoje o Cidade Nova virou ponto de referência. É bem localizado e muito movimentado, e liga bairros da Nordeste à Leste, por meio de vias de acesso como as avenidas Cristiano Machado e José Cândido da Silveira. Esta última remonta à origem do bairro, já que o “tal” José era, justamente, o dono da fazenda onde hoje ele se encontra. Contam que a expansão urbana trouxe às terras de José Cândido da Silveira o risco iminente de desapropriação e invasões. Visionário, ele resolveu vender as terras antes que isso acontecesse, sendo o idealizador do primeiro loteamento. Em 1965, em parceria com grandes empresas do setor imobiliário, começou a venda dos lotes.

Naquela época, o acesso ao bairro não era tão fácil quanto é agora. Por isso, por um tempo, as vendas ficaram estagnadas. O governo municipal decidiu dar uma olhada com carinho nas vias de acesso, já esperando uma expansão para as regiões Nordeste, Pampulha e Venda Nova, e alguns edifícios foram sendo erguidos, o que chamou a atenção dos comerciantes para a economia local. O que era estritamente residencial começou a se misturar com o que era comércio, dando início ao que hoje classificamos como um bairro misto de extrema qualidade: tem boas moradias e excelentes estabelecimentos comerciais de toda sorte.

  • Região a que pertence: Centro-Sul ()
  • Faz divisa com: X
  • Habitantes do bairro: 15.378 habitantes

Qualidade de vida do bairro Cidade Nova

O Cidade Nova é um bairro ao mesmo tempo tranquilo e animado. Tranquilo porque não é entrecortado por ruas ruidosas, e tem caráter majoritariamente residencial, apesar de ter boa gama de opções no comércio. Animado porque é um point de bares e restaurantes procurados pelo público belo-horizontino como um todo, e não apenas pelos moradores do bairro.

Ele também é um bairro bem arborizado, fazendo com que a qualidade do ar esteja consideravelmente mais leve do que nos grandes corredores, inclusive no vizinho Cristiano Machado. E quem quiser levar uma vida mais saudável pode se esbaldar com as opções de esportes do Cidade Nova. Existem academias pagas, como Equilíbrio, Fórmula 1, Perfil e Alta Energia e também as opções de academia da cidade, com muitos aparelhos na Avenida José Cândido da Silveira, que tem uma pista de cooper e caminhada que começa no limite da avenida com a Cristiano Machado e vai até o trevo de Sabará, conhecido como “Trevo dos Motéis”. Além disso, o bairro tem academias especializadas em natação, como a Aquário Fitness e a Oficina D’Água, e quadras poliesportivas para aluguel de hora, como Planeta Bola e Recreio.

Cultura, lazer e turismo no Cidade Nova

Apesar de ser um bairro relativamente novo, o Cidade Nova tem uma bagagem cultural muito grande. A começar pelas escolas, onde abriga nomes dos mais tradicionais, tanto no ensino público quanto no particular, como o Colégio Espanhol Santa Maria (com educação desde o maternal ao Ensino Médio, possuindo convênio com a Espanha), Acalanto, NUPI, Escola Municipal Professora Maria Modesta Cravo e Colégio Logosófico. Também é endereço de várias franquias de escolas de idiomas, como Number One Idiomas, MAI English e Luzianna Lana Idiomas, além do Pré Vestibular Mais e da Melody Maker Escola de Música.

Para o turismo, um ponto bem procurado no Cidade Nova é o Museu do Bordado, cujo acervo traz toalhas, lençóis, fronhas, camisolas e toalhas batismais, dentre outras peças, que podem datar até de 1790. Toda essa riqueza pode ser apreciada e, também, estudada, já que o museu oferece aulas de desenho artístico, pintura a óleo sobre tela, pintura acrílica e pintura em tecido. E quem vai desfrutar do bairro para turismo também pode ter bons momentos de lazer e cultura no Parque Ecológico e Cultural do Cidade Nova, cujo nome “oficial” é Parque Professor Marcos Mazzoni. São 14.100 metros quadrados de vegetação exótica, que se divide entre árvores ornamentais e frutíferas cobrindo aproximadamente 70% de sua área. Os visitantes também podem ver árvores de outras regiões do país, como o Ipê do Cerrado, a Sucupira, também do Cerrado, e a Pimenta-de-Macaco. Na fauna, bem-te-vis e rolinhas chamam a atenção, e as crianças podem se divertir no parquinho e teatro de arena. Apesar de possuir aparelhos de ginástica, o parque é procurado por ser mais um recanto para contemplação do que um lugar para a prática de exercícios físicos.

Outro point ecológico da região do Cidade Nova é o Parque da Matinha, cujo CEP fica oficialmente no bairro União. Ele foi criado em 1991, através de um apelo dos moradores locais pela preservação da área, e tem 15.700 metros quadrados cobertos em mais de 80% pela mata. As espécies mais comuns de se ver na flora do parque são Açoita Cavalo, Angico Rajado, Embaúba, Jatobá da Mata, Pau de Jangada, Arranha Gato, Jacaré, Pau D’óleo e madeiras de lei típicas de Mata Atlântica, tais como Cedro e Jatobá. Já a fauna local é composta por aves estilo sabiá-branco, saíra e jacupeba e mamíferos pequenos como o mico-estrela e o gambá.

O bairro é recheado de praças, com a Praça Guimarães Rosa (que recebe a visita de food trucks semanalmente), a Praça Antônio Xavier e a Issa Barakat, todas elas ótimas opções para descansar com a família.

Por fim, o Cidade Nova mantém a cultura tradicional mineira e abriga no bairro uma igreja de pompa e elegância: a Igreja Santa Luzia, uma das mais solicitadas semanalmente para a realização de bodas. Famosa em toda a cidade, a igreja é requisitada pela sua tradição e também pelo seu tamanho, sendo um templo grande, bonito e bastante arejado.

Na parte de bares e restaurantes, a gente destaca a Rua Alberto Cintra, que pega um pedacinho do Cidade Nova em direção ao Minas Shopping, que é recheado de opções indo do a la carte ao espetinho e cerveja gelada. No miolinho do bairro tem também o espaço Família Paulista, com bares que comumente participam do concurso Comida Di Buteco. Além disso, é fácil encontrar nas praças do Cidade Nova os famosos food trucks, principalmente de comidas como sanduíche, coxinha e brigadeiro. Outra boa opção, perto da José Cândido da Silveira, é o Chico da Carne, excelente para happy hours, almoços de família no domingo e comemorações de aniversário em todos os dias da semana.

Serviços no bairro Cidade Nova

O bairro tem um comércio variado e muito conceituado, a começar com a Feira dos Produtores, que é um complexo de serviços bem semelhante ao Mercado Central, porém com dimensões menores. Na Feira dos Produtores dá para fazer todo o sacolão e açougue, além de comprar alimentos para dieta fitness, biscoitos, queijos, flores e utensílios gerais, como tupperwares, panelas, jogos de facas, grelha para churrasco, vestuário e muito mais. Dentro da Feira dos Produtores também é possível encontrar restaurantes a quilo e salões de beleza, além de botequinhos que servem “comida de feira” com cerveja gelada. Ou seja: além de ser um excelente centro de compras a feira é, também, um lugar de lazer para a família toda.

Mas as coisas boas não param por aí: o Cidade Nova é repleto de redes de fast food, como Habib’s e McDonald’s, supermercados, como Super Nosso e Epa, restaurantes, pizzarias, hotéis, drogarias, lavanderias e outras lojas de primeira necessidade. Nessa parte do comércio o maior destaque fica por conta de estabelecimentos como a Esquina do Petisco, o Gaulês e o restaurante e pizzaria Druida, um dos mais antigos do bairro – e também dos mais requisitados. Há também uma franquia da padaria Arte do Trigo, conhecida em toda BH por ser uma padaria “gourmet”, com oferta de salgadinhos, confeitaria, mercearia, caldos, pizzas e até sushis.

A rua Coronel Pedro Paulo Penido dá conta da parte da diversão, com diversos bares e restaurantes, e da saúde, com clínica geral e laboratório para exames, além de ter próximo a drogaria Araújo. O Cidade Nova também conta com agências dos seguintes bancos: Caixa Econômica Federal, Mercantil do Brasil, Itaú, Banco do Brasil e Bradesco.

Transportes no Cidade Nova

Por estar às margens da Cristiano Machado e da José Cândido da Silveira, transporte não é problema para quem mora no Cidade Nova. As duas avenidas têm linhas de ônibus para diversos pontos da capital e região metropolitana, e a Cristiano Machado é, ainda, alimentada por diversas linhas do Move, tendo faixa exclusiva para esse serviço. É uma ótima opção para fugir do trânsito nesse corredor, que costuma ficar complicado nos horários de pico.

Algumas das linhas que ligam o Cidade Nova ao Centro, Centro-Sul e região, fora do circuito Move, são a 8102 (União/Sion), 8150 (União/Serra), 8108 (Cidade Nova/Savassi), 9410 (Sagrada Família/Coração Eucarístico), Circular 81, dentre outros que passam pelas principais avenidas que cerceiam o bairro.

 © Casa Mineira © Casa Mineira

Pontos de interesse no Cidade Nova

Transporte

Entretenimento

Serviços

Educação

Gostou? Nos ajude a compartilhar essa página com mais pessoas