Se você é proprietário de um imóvel, sabe que os procedimentos de compra e venda não são nada simples. Além das diversas exigências legais, como a escritura e registro no cartório de registro de imóveis, há o processo de negociação com o comprador, que exige habilidade e competência para uma boa oportunidade de venda.

Com todas essas particularidades, já se sabe que a venda de um imóvel é constituída por detalhes, por isso, confira nossas dicas e prepare-se para vender o seu da maneira mais vantajosa possível.

Como deixar seu imóvel pronto para a venda?

Veja com os olhos de um comprador

A primeira impressão é sempre a que fica. Assim sendo, reformas simples como pintura com cores neutras e reparos podem eventualmente aumentar o valor de venda do imóvel, superando o próprio valor gasto com essas pequenas mudanças.

Vale pensar que o possível comprador pode ter uma única chance de se encantar por sua casa ou apartamento, por isso, é importante causar a melhor impressão já no contato inicial.

Verifique a documentação

Além da questão visual, para deixar seu imóvel realmente pronto para a venda, é importante observar a regularização de sua documentação. A matrícula é o primeiro documento que qualquer comprador ou departamento jurídico de uma imobiliária séria irá conferir antes de realizar a venda. Ela conta a historia do imóvel, desde sua criação. Pendências relacionadas à penhora, inventário ou divórcio em andamento, menor interditado ou incapaz, incomunicabilidade, inalienabilidade, indisponibilidade, dentre outros gravames, também devem ser solucionados.

Vale ressaltar que algumas situações requerem soluções mais simples e não são impeditivas para a venda do seu imóvel, tais como:

  • Dívidas com o condomínio e IPTU;
  • Usufruto
  • Imóvel com inquilino (será necessária carta de preferência antes de oferecê-lo no mercado)

Defina o preço de venda

Talvez essa seja a tarefa mais difícil da venda, porque deve refletir exatamente as práticas mais atuais do mercado, bem como as particularidades de cada imóvel. É por essas e outras razões que uma boa imobiliária não faz uma avaliação imediata de preço para o cliente. Avaliações apressadas podem custar caro, pois seu imóvel corre o risco de ser avaliado por um preço inferior ao de mercado, bem como perder oportunidades de venda, por estar com preço acima do que o mercado absorve.

Desconfie da precisão da avaliação de qualquer imobiliária ou corretor que te der um feedback logo quando conhece o imóvel, no geral, imobiliárias sérias contam com comitês especializados neste tipo de avaliação. Esses especialistas levam em consideração os mais variados critérios para chegar a um valor final para cada imóvel. Entre outros fatores, são analisados: área total do imóvel, a qualidade da construção, o estado de conservação, a qualidade dos acabamentos, as tendências de valorização ou de desvalorização da região, o valor de venda de imóveis similares, a infraestrutura da região e possíveis melhoramentos (expansão de vias de acesso, construção de shoppings e parques, etc.) entre outros.

É de extrema importância considerar a avaliação dessa equipe para definir o preço de venda de seu imóvel, pois quanto mais distante do preço mais distante fica a venda.

Enquanto isso, se quiser conferir a ferramenta de avaliação de imóveis desenvolvida pela Casa Mineira que utiliza técnicas de estatística e inteligência artificial para estimar os valores do seu apartamento para venda e aluguel, é só acessar o portal.

Como divulgar seu imóvel?

Escolha uma imobiliária de confiança

A escolha de uma imobiliária com boa reputação no mercado é fundamental para a venda de seu imóvel. Além de ser um elo de ligação entre você e os compradores em potencial, ela irá conduzi-lo técnica e juridicamente no processo de venda com questões relacionadas à redação de contrato e escritura. Ao escolher uma imobiliária verifique se ela participa de grandes portais de anúncio imobiliário. Poucas pessoas sabem, mas, esse tipo de parceria, confere maior visibilidade de seu imóvel e consequentemente maiores serão as chances de você fazer um bom negócio.

Outros pontos que devem ser observados para escolha são: tradição da empresa e seu cadastro no mercado, reclamações nos Procons, indicações de pessoas que fizeram negócios anteriormente, estrutura física, o site, a disposição para instalação e manutenção de placas de “vende-se” e horário de atendimento. Para facilitar a venda, geralmente as imobiliárias funcionam de 8h até as 19h, além de trabalharem aos sábados, domingos e feriados.

Com relação ao site, observe se a imobiliária escolhida possui boas praticas de internet, com boa navegabilidade e visibilidade dos anúncios. É aconselhável inclusive fazer um teste no site da empresa escolhida e tentar achar um imóvel com determinadas características para comprovar a eficácia do mesmo. O anúncio é indispensável e extremamente eficaz, tendo em vista que diversos compradores só saem de casa para efetivamente visitar imóveis quando já viram suas imagens e as principais informações sobre eles, como preço, número de quartos, área de lazer, garagem, estado de conservação, etc. Assim sendo o capricho na realização de fotos de divulgação do imóvel é de extrema importância: imagens com qualidade, ambientes bem iluminados e fotos com ângulos adequados favorecem sua visualização para possíveis compradores.

Preze pela segurança do seu anuncio e imóvel

Além dos sites e portais, é importante observar a carteira de clientes já cadastrados pela imobiliária, e sua sinalização de venda (placas) no próprio imóvel, sempre respeitando o código de posturas da sua cidade. A placa é uma mídia sem custos para o vendedor e muito eficiente, pois está em exposição permanente para as pessoas que circulam pela região em que o imóvel está localizado. Além do mais, pessoas que moram ou frequentam a região estão mais propensas a se interessar por imóveis no local. Tais sinalizações deverão ser chamativas, com um número de telefone para contato legível mesmo que a distância. É importante, porém não colocar sua segurança em risco exibindo seu próprio telefone em uma placa de venda, este deve ser sempre da imobiliária.

Outra dica fundamental de segurança para os proprietários: desconfie de corretores e potenciais que batem diretamente à sua porta. Peça sempre para que marquem um horário e verifique se eles estão mesmo vinculados a imobiliária a qual você disponibilizou o seu imóvel antes de deixá-los entrar em sua casa. Os casos de assaltos dessa forma são raros, mas acontecem. Por isso, todo cuidado é pouco.

Dar ou não exclusividade?

Uma das vantagens de anunciar em apenas uma imobiliária é que a empresa escolhida estará mais comprometida em realizar a venda. Anunciar em várias imobiliárias, mesmo que sem exclusividade, pode trazer a sensação de expansão do número de compradores, porém, é fácil perder o controle dos corretores que agenciam seu imóvel, bem como ter seu atendimento prejudicado pela impessoalidade desse formato de vendas.

Algumas imobiliárias oferecem vantagens na contratação do serviço de exclusividade, como, por exemplo, maior visibilidade no site e visitas por grupo de corretores para conhecer seu imóvel. Dessa forma, tendo mais informações e segurança, a equipe irá prioriza-lo na hora de oferecê-lo aos clientes.

Além da exclusividade, há imobiliárias que possuem por exemplo, opções de divulgação premium que possibilitam receber até 250% mais visitas na página do seu imóvel e o reembolso do valor investido.

Riscos e dicas de segurança em uma venda sem exclusividade

Se você optou pela exclusividade, é importante manter certo cuidado em relação a alguns aspectos de segurança jurídica. Por exemplo, a possibilidade de venda à um cliente que busca você diretamente, sem intermédio do corretor. Apesar de aparentar o contrário, há uma grande chance que este tenha tido conhecimento do seu imóvel por intermédio de uma imobiliária, o que pode causar um processo judicial contra você. Isso ocorre porque o código civil garante que caso o contato do cliente com seu imóvel tenha sido feito dessa forma, a comissão é devida à imobiliária que consegue comprovar o fato através de ficha de visita assinada pelo cliente.

"Art. 727. Se, por não haver prazo determinado, o dono do negócio dispensar o corretor, e o negócio se realizar posteriormente, como fruto da sua mediação, a corretagem lhe será devida; igual solução se adotará se o negócio se realizar após a decorrência do prazo contratual, mas por efeito dos trabalhos do corretor."

Segredos de uma boa venda

A melhor hora para vender o seu imóvel

O melhor momento para vender o seu imóvel é quando o mesmo passa a constar na lista de uma imobiliária. Isso acontece porque logo que ele entra a venda, toda a equipe de corretores é obrigada a visualiza-lo para conhecer a nova opção. Isso faz com que os corretores contatem clientes cadastrados que buscam um imóvel como características semelhantes ao seu.

A venda de um imóvel pode ser longa e desgastante, por isso, caso apareça um comprador de imediato que pague o valor pedido ou aproximado, aproveite a oportunidade! Caso você seja premiado com essa velocidade, não ache que a venda está sendo muito rápida ou mesmo que o preço está abaixo do mercado.

Cause boa impressão

Além de uma boa imobiliária ao seu lado, é necessário que o próprio proprietário tome algumas ações na hora de vender seu imóvel. Por exemplo, durante o período de anuncio, até a conclusão da venda, haverá várias pessoas interessadas em visitar o imóvel, em diferentes horários e dias da semana. Durante esse primeiro contato, é imprescindível que futuros compradores tenham uma boa impressão. Por isso, deixe seu imóvel sempre limpo, organizado e bem iluminado. Isso faz toda a diferença.

É importante também evitar entrar em detalhes específicos sobre preço e negociação, no momento da visita, pois isso pode passar uma ideia de desespero ou muita necessidade de venda. Faça essas ponderações por intermédio da sua imobiliária.

O cadastro de seu imóvel junto à imobiliária, deve ser mantido sempre atualizado, para que não haja surpresas durante a visita de possíveis compradores. Por exemplo, mudança de preço ou na forma de marcação das visitas ou mesmo alguma alteração física em alguns dos cômodos, como uma reforma, ou a adição de armários - neste caso as fotos precisam ser atualizadas.

Durante o processo de venda

É essencial a aproximação do proprietário com a empresa por meio do corretor responsável por seu imóvel, pois é ele quem lhe dará uma posição geral da aceitação do bem pelo mercado. É por meio desse feedback e da falta de propostas concretas que percebemos uma inadequação entre o preço pedido pelo imóvel e sua efetiva procura no mercado.

Todas as propostas geralmente são passadas por gerentes da imobiliária, e por isso, eles irão orientá-lo para viabilizar o negócio com agilidade. A agilidade de retorno das propostas é muito importante, pois o comprador de imóveis é sempre muito assediado por corretores, o que pode acabar fazendo com que ele veja outra opção e até desista da compra do seu imóvel.

Imobiliárias sérias possuem um departamento jurídico para confecção dos contratos e análise de documentos, oferecendo segurança para a sua venda.

Sobre a Casa Mineira

Desde 1983

A Casa Mineira Imóveis é a maior referência no mercado imobiliário de Belo Horizonte. Atua nas áreas de vendas e aluguel de imóveis na capital desde 1983 ajudando clientes a fazer bons negócios imobiliários com segurança.

A empresa tem 8 unidades e uma equipe de mais de 280 profissionais. Administra uma carteira de aluguel cujo valor total dos imóveis é avaliado em mais de R$800 milhões e já intermediou a venda de milhares de imóveis em toda a sua história.

Casa Mineira Imóveis. O jeito mineiro de fazer bons negócios.

Gostou? Nos ajude a compartilhar essa página com mais pessoas